SHARE
Foto: AFP

*Equipe Odds Shark

A Argentina está em quinto lugar das Eliminatórias, o que lhe garante presença apenas na Repescagem. Se quiser confirmar logo sua presença no sorteio dos grupos em São Petersburgo, precisa ganhar os seis pontos em disputa nesta data FIFA. O primeiro dos embates é logo mais, contra o Peru. Confira abaixo os prognósticos, segundo o Oddsshark.com.

Leia Mais: Candidatura sul-americana para a Copa do Mundo de 2030 é oficializada
Técnico da Bolívia não faz mistério sobre equipe titular diante do Brasil

Última Copa do Mundo sem a Argentina foi em 1970

Faz muitos anos. A maior equipe peruana de todos os tempos, encabeçada pelo fora de série Cubillas, venceu a Argentina em Lima e segurou a Albiceleste em Buenos Aires para se classificar para a Copa do Mundo de 1970. Nas Eliminatórias de 1969, a Bolívia também integrava o triangular.

Hoje, pouco sobrou daquela bem estruturada esquadra. Os Incas não desfilam por uma fase final desde 1982. Desta vez, pelo menos, ainda estão na briga. Vencer, ou pelo menos arrancar um ponto, em plena La Bombonera seria muito importante para as pretensões peruanas. Lembro que os alvirrubros estão na frente dos anfitriões nos critérios de desempate.

A grande aposta do selecionado visitante é Paolo Guerrero, considerado um dos maiores matadores de todos os tempos pela imprensa local. A torcida invadiu a capital portenha e coloriu a praça de sua concentração com as cores branca e vermelha.

A Argentina não quer dar mole para o azar. Por isso, trocou o tradicional Monumental de Núñez pela intimidadora morada do Boca Jrs., clube empregador de Darío Benedetto, novo atacante titular da selección.

Historicamente, nossos hermanos têm mais de 60% de triunfos sobre o seu rival. No entanto, além do fantasma de 1969, a goleada sofrida para a Colômbia no certame de 1993, ainda repercute nos piores pesadelos de nossos vizinhos. Será que este quadro Inca é capaz de assombrar como os feitos de 1969 e 1993? Veremos!

O triunfo de Messi e companhia está avaliado em R$ 1,23 / um, contra R$ 6,52 / um do empate e R$ 12,31 / um dos andinos.

Amistoso para o Brasil

De um lado, os já eliminados bolivianos; do outro, os pentacampeões mundiais e já classificados brasileiros. A Canarinho tem muito mais qualidade, talento e opções táticas que a penúltima colocada da competição.

Para variar, os brazucas não estão preocupados com a Verde e sim com a altitude. Uma operação logística impressionante foi montada para os tupiniquins sentirem o menor efeito possível do ar rarefeito. Ontem, a seleção acordou em Teresópolis e passou a noite em Santa Cruz de la Sierra, que fica no alto do morro. Nossa delegação desembarca em La Paz menos de três horas antes do apito inicial. O retorno a São Paulo é na mesma noite.

A coluna um está cotada a R$ 4,06 / um, contra R$ 3,66 / um da do meio e R$ 1,88 / um da dois. Números fornecidos pelo Oddsshark.com.

Uruguai: basta bater em bêbado

O Uruguai está muito próximo de conhecer o Museu dos Cosmonautas, uma das atrações mais visitadas de Moscou. Para isso se concretizar nesta quinta-feira, basta os charrúas baterem na lanterna Venezuela. O ambiente é tão bom que a atacante Cavani tratou de minimizar qualquer atrito que teria tido com seu companheiro de Paris Saint-Germain Neymar: “aumentam muito as coisas”.

Segundo o Oddsshark.com, os três pontos da Vinotinto valem R$ 5,32 / um, contra R$ 3,82 / um se cada rival ficar com um ponto e R$ 1,66 / um se os visitantes prevalecerem.

Trocando o café pela vodka

Depois do Uruguai, a Colômbia é o time mais próximo da fase final do Mundial de 2018. Um grande passo para o sonho sair do papel será dado, caso a nação cafeteira derrote a paraguaia, em Barranquilla. Além de somar os três pontos, os discípulos de René Higuita precisam secar o Chile para a festa ser completa.

Os forasteiros não devem fazer corpo mole, pois eles também planejam conhecer o Rio Volga. A Tricolor só se mantém viva se dormir com 24 pontos na tábua.

O prêmio para o investidor que acreditar nos de camisa amarela é de 40% de lucro, contra R$ 4,52 / um se ninguém for melhor do que ninguém e R$ 8,79 / um, caso os torcedores de Olimpia e Cerro Porteño se abracem.

Derrota do bicampeão da Copa América paga R$ 7,93 / um

Bicampeão da Copa América de 2015 e 2016 e vice-campeão da Copa das Confederações de 2017, a Roja pode não se estar presente no Mundial do ano que vem. Na sexta posição, é preciso despachar o Equador, oitavo, mas que ainda tem possibilidades matemáticas de se classificar.

Acredito nos chilenos que jogam em Santiago. Os três pontos dos anfitriões recompensam o apostador em 39%, contra R$ 4,93 / um se nenhum dos dois sair feliz do estádio e R$ 7,93 / um, caso os equatorianos surpreendam.

Leia mais em Futebol Latino.

17ª Rodada:

Quinta-feira, 05 de outubro:
17h00: (R$ 4,06) Bolívia x Brasil (R$ 1,88) (Empate R$ 3,66)
18h00: (R$ 5,32) Venezuela x Uruguai (R$ 1,66) (Empate R$ 3,82)
20h30: (R$ 1,23) Argentina x Peru (R$ 12,31) (Empate R$ 6,52)
20h30: (R$ 1,39) Chile x Equador (R$ 7,93) (Empate R$ 4,93)
20h30: (R$ 1,40) Colômbia x Paraguai (R$ 8,79) (Empate R$ 4,52)

Classificação:

1º Brasil – 37 – Fase Final Rússia 2018.
2º Uruguai – 27 – Fase Final Rússia 2018.
3º Colômbia – 26 – Fase Final Rússia 2018.
4º Peru – 24 – Fase Final Rússia 2018.
5º Argentina – 24 – Repescagem.
6º Chile – 23
7º Paraguai – 21
8º Equador – 20
9º Bolívia – 13
10º Venezuela – 8