Reprodução: Olé

Após quase um ano da Copa da Rússia, a péssima campanha da Argentina continua dando o que falar. Em conversa com o canal Fox Sports, o atacante Paolo Dybala, da Juventus, revelou um pouco dos bastidores e do convívio com Jorge Sampaoli, técnico da Albiceleste na competição.

Leia Mais: Boca Juniors recebe proposta da Europa por atacante
Com ex-Corinthians inspirado, Argentinos Juniors abre vantagem diante do Colón

De maneira surpreendente, o atleta contou que durante a Copa não teve nenhum contato com o atual treinador do Santos.

“Falei com o Sampaoli quando veio para Turim antes da Copa da Rússia, como fez com todos os jogadores. Tive essa conversa aí, mas no Mundial, não tive mais comunicação. Nunca se aproximou. Nunca me disse nada. Não falei mais com ele”, disparou.

“Desde o dia que cheguei ao prédio até o dia que voltamos ao país, não teve nada de comunicação. Zero. Nem me cumprimentava”, revelou Dybala

Questionado se havia buscado uma aproximação com o treinador durante a concentração, Dybala garantiu que não tentou um contato com medo que piorasse a sua situação.

“Não quis me aproximar. Depois, as coisas começaram a sair, tampouco era fácil para ele. Eu não me aproximei. Não sei se seria bom eu me aproximar. Creio que havia distância. Imaginei que podia ter passado algo comigo, talvez as declarações prévias. Tudo terminou sendo da mesma maneira e fui para casa”, contou.

Na Copa do Mundo da Rússia, a Argentina conseguiu apenas uma vitória na fase de grupos e caiu nas oitavas de final diante da França.