COMPARTILHAR
Foto: Reprodução TV

*Danilo Di Grado – Colaborador do Futebol Latino

Mesmo sendo lembrado desde à época que atuava pelas categorias de base da Seleção Colombiana, começando pela Sub-17, em 2009, além da Sub-20, em 2011, o meia Edwin Cardona ainda não conseguiu disputar um Mundial em sua carreira.

Leia Mais: San Martín de Tucumán garante seu acesso para a Superliga Argentina
Atacante chileno é apresentado oficialmente no Benfica

Em uma primeira oportunidade aparecendo em 2009, em torneio realizado na Nigéria, o atleta, por conta de uma lesão na clavícula, não teve a chance de poder atuar, pois acabou sendo cortado da lista. O fato acabou abalando Cardona, que era cotado até mesmo para ser um dos destaques da equipe.

No entanto, logo 2011 veio, e, com ele, o jogador novamente foi um dos nomes lembrados por muitos para disputar a competição de base, agora em seu país natal. Porém o técnico Eduardo Lara acabou frustrando os planos de Edwin, deixando-o de fora da lista final, mesmo contra a vontade do meia, que, por sua vez, fez questão de respeitar a decisão do comandante.

Agora em 2018, Cardona, outra vez, apareceu em uma lista para disputar a competição, porém a mais desejada por todos. Mesmo na entre os 35 nomes iniciais, o jogador do Boca do Juniors acabou ficando de fora dos 23 definitivos pelo técnico Jose Pékerman, vendo seu sonho de ir a Rússia não concretizar-se.

A Colômbia está no Grupo H da Copa, juntamente com Polônia, Japão e Senegal. A estreia da Seleção Sul-Americana será diante os japoneses, dia 19 de junho, em Saransk