COMPARTILHAR
Foto: Mariana Bazo/Reuters

*Por Mônica Alvernaz

Após o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) aumentar para 14 meses a pena de Paolo Guerrero, uma reviravolta aconteceu no caso. Os advogados do atacante recorrerem à justiça comum, o peruano foi liberado para ir à Rússia.

Leia mais: Filhos de Messi roubam a cena na internet após vitória da Argentina; Veja Mais
Rueda sobre retorno de Bravo à Seleção do Chile: “Tudo no seu tempo”

No início do comunicado, a justiça deixa clara a suspensão da pena, que, a priori, não é definitiva. “Efeito suspensivo requerido por Paolo Guerrero garantido pelo presidente da I Divisão Civil da Corte Federal garante a Apelação do jogador peruano de futebol Paolo Guerrero contra a decisão ainda não resolvida do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), um efeito suspensivo superprovisório”.

O comunicado ainda complementa dizendo que, diante de tal medida, Paolo Guerrero está liberado para a Copa. “O aumento da punição do TAS de seis para 14 meses por quebrar o regulamento anti-doping da Fifa não tem, por ora, efeito. Como consequência, Paolo Guerrero estará presente na próxima Copa do Mundo da Fifa, que será na Rússia, de 14 de junho a 15 de julho de 2018”.

Apesar de não ter viajado com a seleção, o lugar de Guerrero entre os 23 convocados está garantido, como declarado pelo próprio atacante. “Minha batalha segue e seguirá a cargo dos meus advogados, a quem também agradeço. Eu me uno a minha seleção e, junto aos meus companheiros, me comprometo a dar o melhor de mim para dar as melhores alegrias ao meu país”.

Por fim, Guerrero falou: “Hoje não há sonhos impossíveis, porque está demonstrado que, quando os peruanos se unem, tudo é possível”.

COMPARTILHAR
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.