Atlético-Tucumán-Libertad-Copa-Libertadores-Futebol-Latino-13-03
Foto: Arte Futebol Latino

Concordando ou não com o estilo de jogo do Libertad, uma coisa é certa: Quem viu o embate diante do Atlético Tucumán pela Copa Libertadores na inauguração do Grupo 3 não pode negar que a equipe foi certeira. Com isso, saiu do estádio Monumental José Fierro com a vitória por 2 a 0.

Leia mais: “Todos querem o Lewandowski”, afirma ex-atacante Élber
Sport aposta no fator casa para o duelo contra o Santa Cruz

Os primeiros minutos tiveram os donos da casa tendo boa movimentação e, principalmente, uma pressão na saída de bola que atrapalhou bastante a troca de passes do Libertad. Além de acuar o oponente, constantemente os argentinos ficavam mais próximos da meta de Rodrigo Muñoz apesar de pecarem nas finalizações.

Por sua vez, quando conseguia se livrar dos espaços reduzidos, os paraguaios tinham bastante velocidade e, se não fosse uma saída providencial do gol feita pelo arqueiro Augusto Batalla e, em outra oportunidade, o corte do zagueiro Rafael Garcia, as coisas poderiam ter se complicado para os anfitriões.

Mesmo reduzindo o ritmo da pressão alta após os 15 minutos iniciais, no campo do adversário, a retomada de bola do Tucumán ainda era ponto marcante além da troca de bola rápida no sistema ofensivo. Porém, ainda faltava acertar o pé nas finalizações que, em via de regra, eram travadas pela zaga paraguaia.

No fim das contas, quem realmente fez um dos guarda-metas trabalhar foi o time de Assunção através do meia Danilo Santacruz. Aos 30 minutos, o camisa 8 partiu em diagonal, limpou a marcação e chutou colocado para uma boa defesa de Batalla.

A etapa complementar começou de maneira idêntica a que acabou os primeiros 45 minutos com o adendo de que os argentinos eram bem menos frequentes no ataque.

Melhor para os Repolleros que, após manter os adversários longe da sua grande área, conseguiram aos 18 minutos abrir a conta no Monumental José Fierro. Após infiltração de Antonio Bareiro pelo lado direito, o camisa 20 do Libertad fez o cruzamento a meia altura e o experiente Santiago Saucedo antecipou a zaga para fazer 1 a 0.

O duelo, que já parecia a mercê dos paraguaios, ficou ainda mais confortável quando, repetindo a receita de ultrapassagem de Bareiro no lado direito do ataque, chegaram ao segundo gol. Com 34 minutos, foi a vez de Rodrigo Alborno aproveitar o levantamento tocando de sola por baixo de Augusto Batalla.

A partir daí, diante de um visivelmente abatido Atlético Tucumán, bastou os comandados de Aldo Bobadilla “gastarem” o tempo e confirmarem uma importante vitória fora de casa.