Mesmo com outro assistente da comissão técnica do River Plate (Hernán Buján) sendo flagrado pelas câmeras usando um fone de ouvido e o treinador Marcelo Gallardo falando no que aparentava ser um rádio comunicador desde a tribuna da Arena Grêmio, o assistente Matías Biscay negou a possibilidade de infração da punição.

Leia mais: Time de Ronaldo Fenômeno se interessa por atacante equatoriano
Clube denuncia arranjo de resultado na segunda divisão da Bolívia

Segundo a sua justificativa, dada na entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1 que colocou o time na final da Libertadores, ele não portava qualquer tipo de aparelho tecnológico que funcionasse como comunicador:

“Comigo não teve nenhuma comunicação, não tinha um aparelho que pudesse fazer isso. O Gallardo estava falando com a sua família, existem outras pessoas que estavam acompanhando da Argentina e preocupadas com essa partida.”

Caso a apelação feita pelo Grêmio junto a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) não surta resultado, o time Millonario aguarda na decisão o vencedor da disputa dessa quarta-feira (31) entre Palmeiras e Boca Juniors para saber quem será seu oponente na decisão da Copa Libertadores.