Foto: Divulgação/AFA

Em duelo quente com entradas fortes, cartões e chances desperdiçadas, Chile e Argentina ficaram no empate sem gols, na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Leia Mais: Efetivo, Equador aproveita a sua chance e derrota Peru em amistoso
Honduras, com goleada, supera Porto Rico em Tegucigalpa

Na próxima terça-feira, a Argentina mede forças com o México. Enquanto isso, o Chile encara Honduras.

O duelo

A etapa inicial teve o controle da Argentina. Melhor postada dentro de campo, a albiceleste comandava o meio-campo e conseguia trabalhar no campo de ataque com muita facilidade.

O principal nome argentino era Dybala. Flutuando atrás dos volantes, o camisa 21 chamava a responsabilidade de assustou Bravo em chute de fora da área. Pouco depois, o atleta da Juventus acionou Lautaro Martínez, que cortou o zagueiro e exigiu ótima defesa do camisa 1 chileno.

Com o clima acirrado dentro de campo, as duas seleções não aliviavam nas divididas e sobraram entradas duras, cartões e conversas ao pé do ouvido do juiz.

Nos minutos finais da etapa inicial, o Chile conseguiu, em jogada individual de Aranguiz, criar a sua única chance. O volante soltou uma bomba e Marchesín fez boa intervenção. Ainda deu tempo de a Argentina assustar em chute de fora da área com Lo Celso, que triscou o poste.

Na etapa final a Roja voltou melhor. Nos primeiros 15 minutos, o Chile se soltou no campo de ataque e explorava os espaços da zaga argentina. Na primeira chance, Rubio levou perigo no chute rasteiro de fora da área. Na segunda oportunidade, Vargas cruzou rasteiro e Pinares, sozinho, carimbou o poste argentino.

Comedida no sistema ofensivo, a Argentina assustou no contra-ataque. No passe de Alario, Lautaro Martínez apareceu sozinho na grande área, tocou com o lado de fora do pé e Bravo salvou a Roja.

A medida que o término do jogo se aproximava o ritmo das duas seleções caíram. O jeito foi apostar na bola parada e a Argentina ficou perto da vitória. No escanteio da direita, Lucas Martínez cabeceou e acertou o travessão.