SHARE
Estados-Unidos-Panamá-Elimnatórias-Futebol-Latino-06-10
Foto: Arte Futebol Latino

Fazendo um jogo verdadeiramente dos sonhos, o meia-atacante Christian Pulisic mostrou qualidade determinante para que, diante do Panamá no Orlando Stadium, os Estados Unidos não tomassem conhecimento do seu oponente para golear por 4 a 0.

Leia mais: Ospina é apoiado por goleiros que atuam na Colômbia após falhas
Escolha da Copa do Mundo de 2026 será mais transparente, garante Infantino

Com o resultado, os donos da casa pulam para o terceiro lugar do Hexagonal Final com 12 pontos deixando justamente o Panamá para trás, que tem 9. Ou seja, vencendo sua última partida nas Eliminatórias diante de Trinidad e Tobago fora de casa no próximo dia 10, estará na próxima edição da Copa do Mundo.

Para os panamenhos, resta torcer para que Honduras não vença a Costa Rica amanhã (7) às 19h em San José para que, diante dos próprios costarriquenhos no último compromisso, dependam somente do seu resultado para, no mínimo, garantir uma vaga na repescagem.

A pressão desde o início nas arquibancadas da Flórida e dentro de campo para os visitantes foi intensa. Além da posse de bola mais constante para os norte-americanos, a bola circulava perigosamente na defesa panamenha principalmente quando o jovem Christian Pulisic tinha liberdade para mostrar o seu talento.

Não a toa, logo aos sete minutos, o camisa 10 recebeu passe em profundidade para tocar por sobre o arqueiro Jaime Penedo marcando o primeiro tento da partida.

Apertados, os panamenhos claramente demonstravam um alto teor de nervosismo, chegando até mesmo a, com a bola parada na disputa da grande área, o zagueiro Felipe Baloy acertar uma cotovelada em Jorge Villafaña, lateral dos EUA. Como o árbitro mexicano Roberto García Orozco não viu, acabou não punindo o zagueiro do Panamá.

Não demorou muito para que, aos 18 minutos, novamente Pulisic aparecesse no ataque, dessa vez do lado esquerdo. Se livrando com muita habilidade da marcação, ele conseguiu cruzar rasteiro, porém na medida para o centroavante Jozy Altidore completar para as redes.

Ainda houve tempo para que, aos 43, Altidore mais uma vez chegasse as redes e terminasse um primeiro tempo praticamente dos sonhos para os Estados Unidos.

Com o placar muito bem estabilizado, os comandados de Bruce Arena estavam muito tranquilos e seguros na etapa complementar, se permitindo até mesmo diminuir o frenético ritmo dos primeiros 45 minutos.

Mesmo depois da saída da figura da partida aos 10 minutos para a entrada de Dax McCarthy, foi a vez de Bobby Wood aparecer. Recebendo passe dentro da grande área, o atacante girou na marcação e bateu firme, fazendo 4 a 0 EUA.

Totalmente perdidos, os jogadores do Panamá até tentaram aproveitar esse momento de mais relaxamento do adversário, porém nada mudou no sentido prático e o placar seguiu o mesmo até o apito derradeiro.