COMPARTILHE
em-torneio-emocionante-campeao-do-apertura-no-peru-sera-conhecido-so-na-ultima-rodada-Futebol-Latino-07-08
Foto: Reprodução/AS

Ao contrário do que ocorre em algumas oportunidades nos torneios de pontos corridos, o Apertura peruano não teve um campeão antecipado, ficando a grande decisão para a rodada derradeira que ocorrerá no próximo final de semana.

Leia mais: Derrotas de Flamengo e Palmeiras enchem o bolso dos apostadores
Marinho acerta voleio de fora da área e quase marca golaço na China

Os postulantes a taça são o Alianza Lima e a UTC, conseguindo o time de Cajamarca na última rodada tirar matematicamente o tradicional Universitario da disputa após vencer o clube da capital inca por 1 a 0, gol do zagueiro Jonathan Segura quase nos acréscimos.

E quem acha que só o atual vice-líder da competição sofreu para vencer, muito se engana. Atuando em seus domínios, o Alianza dependeu de dois tentos salvadores do defensor Gonzalo Godoy que, em oito minutos, viraram para 3 a 2 o marcador sobre o San Martín.

Com o resultado, o Íntimo manteve os três pontos de vantagem diante da UTC e pode jogar com o benefício de um empate contra o Comerciantes Unidos no próximo domingo (13) para se sagrar campeão depois de um jejum que já dura 11 anos.

Para o clube da região norte do Peru, somente uma vitória também no Dia dos Pais diante do Alianza Atlético em Sullana e uma derrota do Alianza Lima combinado a tirar a diferença no saldo de gols hoje em seis unidades podem dar a primeira conquista nacional na história da equipe fundada em 1964.

Possível virada de cenário

As duas equipes citadas anteriormente podem ganhar um terceiro concorrente caso a Federação Peruana de Futebol (FPF) decida por devolver os seis pontos retirados do Real Garcilaso em uma apelação apresentada pela equipe de Cusco.

Segundo argumento apresentado por outras duas equipes da primeira divisão local (Juan Aurich e Alianza Atlético) acatados pela Comissão de Justiça da Associação Desportiva do Futebol Profissional no Peru (ADFP), o Garcilaso não respeitou o período de reinscrição no torneio do atacante Carlos Neumann.

Tendo acabado seu primeiro vínculo com a equipe das montanhas peruanas em 30 de junho, o regulamento previa a necessidade de aguardar até a reabertura da janela de inscrição para que Neumann fosse regularizado, situação não cumprida pelo clube.

Com isso, o Real Garcilaso exerceu seu direito de apelar a FPF, mas a decisão dessa apelação ainda não foi divulgada.