Foto: Reprodução/Toda Pasión

*Por Juliano Rangel

O título da Copa Libertadores de 2018 conquistado pelo River Plate sobre o Boca Juniors ainda rende boas histórias. A mais recente vem de uma dupla de enólogos argentinos, que produziram uma edição limitada de garrafas de vinho que levam o nome de “Y va el tercero…”, em alusão a narração do terceiro gol da equipe Millonaria marcado por Pity Martinez.

Leia mais: Adversário do Inter na Libertadores mira em atacante campeão do torneio

Suárez revela quem era seu ídolo do futebol na infância

A frase, que ganhou vida na voz com a narração do locutor argentino Mariano Closs, despertou a ideia nos enólogos Juan Pablo Morales e Duilio García, que criaram uma edição de 10 mil garrafas. A bebida apresenta a mistura das uvas Malbec colhidas nas localidades de Russell e Luján de Cuyo, na província de Mendoza. Relembra a narração daquele lance:

Em entrevista a revista espanhola Vinetur, os criadores relataram que a ideia de criar a bebida surgiu após um churrasco com alguns amigos e consideram a bebida mais doce para os torcedores Millonarios e picante para os torcedores Xeneizes.

“A ideia veio depois de um churrasco entre amigos, onde os torcedores do Boca estavam com os nervos a flor da pele por causa da proximidade da final, depois com Duilio nos perguntamos por que não imortalizar tudo isso em um vinho”, disse Morales.

Na garrafa, a parte frontal da etiqueta leve o nome do vinho “Y va el tercero…” nas cores vermelha e amarela, em alusão a cor da badeira da Espanha, por conta da partida ter sido realizada em Madri, e a parte de trás leva a seguinte relato: “É um vinho obtido de uvas procedentes de Russell, província de Mendoza. A vista se pode perceber notas vermelhas e…e…e vai ao terceiro, e vai ao terceiro, e vai ao terceiro, e gol do River, gol do River… GOOOL”.

O enólogos também criaram outras duas garrafas contendo em suas etiquetas o brasão do River Plate que levam os nomes de “El taco no” y “Pa ra pam”.

Foto: Reprodução/Toda Pasión

A primeira relembra o início do relato de Mariano Closs no lance que terminou com o gol de Juan Fernando Quintero, também naquela final em Madri. Reveja o lance:

Já a segunda rememora o jornalista e torcedor do Boca Juniors, Ricardo Mollo, antes do lance que terminou com a defesa do goleiro dos Millonarios, Marcelo Barovero, após a cobrança do pênalti batido pelo atacante da equipe Xeneize, Emmanuel Gigliotti, nas semifinais da Copa Sul-Americana de 2014. Relembre a cobrança: