SHARE
dybala-neymar-suarez-seleta-lista-mais-valorizados-Futebol-Latino-28-04
Foto: Reprodução/Facebook Paulo Dybala

*Alex Dias de Souza

Quando perguntaram a Paulo Dybala quais jogadores eram suas referências no futebol, muitos imaginaram que os nomes citados seriam os de Diego Maradona e Lionel Messi, maiores ídolos de seu país.

Leia mais: Paulo Dybala desperta briga entre fornecedores de material esportivo

Paulo Dybala revela significado da comemoração misteriosa

Mas para a surpresa do entrevistador, foi um ex-jogador brasileiro que encantou o meia-atacante em sua infância. Trata-se de Ronaldinho Gaúcho, melhor jogador do mundo em 2006.

Em entrevista à revista da Uefa, Dybala revelou que gostaria muito de ter recebido uma camisa do ídolo. Inclusive, ele chegou a tentar através de Gattuso, que atuou com Ronaldinho no Milan e treinou o argentino no Palermo, um presente do craque.

“A única camisa que eu queria ter era a de Ronaldinho. Uma vez, o Gennaro Gattuso me prometeu que iria ligar pedindo uma camisa para mim, mas não aconteceu. Na adolescência, o Ronaldinho era um dos meus jogadores preferidos e a imagem que ficou dele é que é possível se divertir e jogar com um sorriso no rosto. Às vezes, os treinadores e jogadores europeus não olham para o futebol da mesma forma que os sul-americanos. A gente se diverte jogando, rimos muito e dançamos, entre outras coisas. Procuro sempre me divertir e aproveitar o que estou fazendo em campo. É essa a minha mentalidade”, disse Dybala.

Agora aos 23 anos, o argentino tem sido um dos maiores destaques da Juventus tanto no Campeonato Italiano quanto na Liga dos Campeões. Com uma habilidade rara e um grande poder de finalização, Dybala já desperta o interesse de outros gigantes do futebol europeu.

Mas mesmo assim, esses são fatores que não devem atrapalhar o camisa 21 da Juve, que deverá ser titular no duelo contra o Monaco, em jogo válido pela semifinal da Uefa Champions League.