O lateral-esquerdo brasileiro Guilherme Siqueira, em meio a recuperação de lesão no tornozelo que já o afastava dos gramados desde abril de 2017, decidiu que era o momento de encerrar sua carreira aos 32 anos de idade.

Leia mais: De volta após empréstimo e ‘aventura’ na Croácia, Bady quer título na Turquia
Clube paraguaio conta com uma curiosa “assistente técnica”

Segundo o mesmo declarou nas suas redes sociais, ele começou a perceber que não conseguiria atingir mais o alto nível técnico e físico depois de tanto tempo de interrupção e achou melhor fechar seu ciclo como jogador profissional.

“Na minha chegada a Inter de Milão, aos 18 anos, sofri uma fratura e precisei passar por cirurgia. Ao longo dos anos fui perdendo a cartilagem do tornozelo fazendo com que a dor fosse aumentando e se tornasse constante. Nos últimos meses passei por um rigoroso tratamento com profissionais reconhecidos mundialmente antes de tomar essa decisão. Estou certo de que foi a melhor escolha para este momento.”

Revelado na base do Figueirense, Guilherme sequer jogou profissionalmente no Brasil antes de chegar a Internazionale.

Além do clube milanista, o brasileiro jogou na Itália também por Lazio, Udinese e Ancona antes de partir para outros mercados do Velho Continente como Espanha (Atlético de Madrid, Granada e Valencia) além do Benfica, de Portugal.