Foto: Riquelme/Reprodução Internet

Ídolo do Boca Juniors devido as inúmeras conquistas com a camisa Xeneize, Carlitos Tevez utilizou a imprensa nas últimas semanas para declarações polêmicas. Em uma delas, afirmou que vestir a camisa do time argentino atualmente era brincar com fogo, devido os últimos meses turbulentos que o clube atravessou.

Leia Mais: Barcelona insiste na contratação de lateral-esquerdo dominicano
Presidentes de Boca Juniors e River Plate chegam a Espanha para audiência do TAS

Como não poderia ficar sem resposta, alguns ex-dirigentes do Boca se manifestaram e Jorge Ameal, ex-presidente, não deixou barata a declaração do ‘Apache’.

“Ele é uma pessoa desprezível. Colocou o dinheiro a frente do sentimento quando foi jogar na China. São decisões que tomamos ao longo da vida e mostramos quem somos na realidade”, afirmou à TNT Sports.

Se não bastasse a ira do ex-mandatário, ele ainda revelou que Riquelme teve uma proposta do Corinthians, mas recusou por amor ao clube argentino.

“Quando falo sobre amor ao Boca Juniors lembro do Riquelme. Eu estava como presidente do clube e recebi uma oferta do Corinthians por Román. Ele olhou nos meus olhos e disse que não queria ir embora, pois o seu desejo era ficar conosco”, declarou.

Vale lembrar que, Jorge Amor Ameal ficou à frente do Boca Juniors entre 2008 e 2011. Na época, o único título do time argentino foi o Apertura 2008.