ex-zagueiro-luisao-da-recado-em-palestra-a-jovens-atletas-do-benfica-Futebol-Latino-07-12
Foto: Francisco Leong/AFP

Tendo pendurado as chuteiras no último mês de setembro defendendo a equipe do Benfica, o ex-zagueiro Luisão vive agora a oportunidade de passar toda a sua experiência no mundo do futebol em palestras e conversas com os jovens atletas do clube português.

Leia mais: Alianza Lima elimina Melgar nos pênaltis e vai a decisão do Descentralizado
Rosario Central vence a Copa Argentina e garante vaga na Libertadores 2019

E, em uma das oportunidades que o hoje diretor de relações internacionais pôde falar com as “crias” da base do Benfica no Centro de Treinamento do clube, o Caixa Futebol Campus, o brasileiro demonstrou a importância de se manter atitudes que refletem questões como ética e respeito:

“Eu não admitia que se entrasse no Seixal (região onde fica o CT) e não se cumprimentasse a pessoa que estava servindo ou que não se entregassem os talheres como receberam. Isso pode mudar a cultura do clube, que é o respeito e a ética. Os mais jovens precisam ter isso. Nunca tive esse problema. Primeiro está o interesse do Benfica e o propósito fundamental do clube.”

Para Luisão, esse tipo de comportamento só foi possível, obviamente, por ter vivido momentos distintos na carreira que ele classifica em duas fases:

“Separo a minha carreia em duas etapas. Primeiro com jogadores mais experientes, casca grossa, e depois quando os mais jovens começaram a subir. Pensei se deveria ter a mesma atitude. Com os mais jovens mudei um pouco e apostei na disciplina.”