COMPARTILHE
Foto: AFP

Nesta terça-feira, a FIFA anunciou a lista dos concorrentes a melhor técnico do ano. Como já era esperado, os europeus dominam a lista dos indicados e apenas dois sul-americanos aparecem concorrendo.

Leia Mais: Reinaldo Rueda completa 100 jogos no comando do Atlético Nacional
Argentinos estão insatisfeiros com Edgardo Bauza, aponta pesquisa

Trata-se de Diego Simeone e Mauricio Pochettino, que tiveram uma temporada mágica e apesar de não conquistarem títulos, ambos se destacaram no velho continente.

O técnico do Atlético de Madrid teve mais um ano mágico. Em uma liga onde Real Madrid e Barcelona gozam de um orçamento gigantesco, o argentino colocou a equipe Colchonera entre os primeiros colocados da Liga das Estrelas e novamente bateu na trave na Champions League, onde ficou com o vice-campeonato.

Já Pochettino teve o seu grande destaque na Premier League. Depois de muitos anos, o Tottenham voltou a brigar pela taça e com um estilo de jogo veloz e ofensivo, o argentino ficou com o vice-campeonato e ganhou muita moral na Europa.

No próximo dia 2 de dezembro, a FIFA anuncia os três candidatos finais a este prêmio. Confira a lista completa:

Chris Coleman (País de Gales/seleção galesa)
Didier Deschamps (França/seleção francesa)
Pep Guardiola (Espanha/Bayern de Munique e Manchester City)
Juergen Klopp (Alemanha/Liverpool)
Luis Enrique (Espanha/Barcelona)
Mauricio Pochettino (Argentina/Tottenham)
Claudio Ranieri (Itália/Leicester)
Fernando Santos (Portugal/seleção portuguesa)
Diego Simeone (Argentina/Atlético de Madrid)
Zinedine Zidane (França/Real Madrid)

  • fidutifo

    A FIFA deveria estabelecer que o prêmio realmente e para o melhor técnico do ano que atua na Europa.