SHARE
Foto: Divulgação

Em reunião na sede da Federação Pernambucana de Futebol foi definido a fórmula de disputa do Campeonato Pernambucano de 2018. Destaque para os times do interior, que votaram unidos e derrotaram a fórmula que mais agradava o trio de ferro formado por Sport, Náutico e Santa Cruz.

Leia Mais: Rithely pede união no Sport para evitar “tragédia”
Santa Cruz precisa de seis vitórias para escapar do rebaixamento

Na próxima temporada, o torneio terá 11 times se enfrentando na primeira fase e com oito passando a segunda fase. Os dois piores são rebaixados. No mata-mata, as quartas de final e as semifinais serão disputadas em jogo único. A grande decisão será decidida em dois jogos.

A proposta dos grandes era o mesmo sistema na fase de classificação com apenas quatro equipes avançando para o mata-mata. Assim, as semifinais e a grande final seriam decididas em duas partidas.

Como era de se esperar, os grandes não gostaram da decisão e o vice-presidente do Santa Cruz, Constantino Junior, declarou que o futebol pernambucano voltou no tempo.

“O futebol pernambucano está andando pra trás. De onze equipes passar oito… Quartas de final e semifinais disputadas em apenas um jogo… Acaba tirando o senso de justiça da competição e abre espaço para imprevisibilidades. O critério técnico perde e Pernambuco perde uma chance de se consolidar com um campeonato forte”, afirmou ao site Globo Esporte.