francisco-maturana-e-oficializado-como-tecnico-do-royal-pari-Futebol-Latino-03-09
Foto: Divulgação/Royal Pari

Deixando sua função como auxiliar técnico na Venezuela que tem como treinador Rafael Dudamel, o histórico comandante colombiano Francisco Maturana terá sua primeira experiência trabalhando no futebol da Bolívia ao assumir o Royal Pari. A chegada vem como substituição a saída do peruano Roberto Mosquera, demitido da função há duas semanas em função de resultados ruins.

Leia mais: La Liga relembra golaço de Ronaldinho em estreia no Camp Nou
Time sul-americano volta a falar sobre amistoso contra o Manchester United

Em coletiva bastante celebrada na cidade de Santa Cruz de la Sierra na última segunda-feira (2), Maturana foi anunciado com palavras de profundos elogios por parte do presidente da entidade, Mario Franklin Chávez:

“Escolhemos um emblema do futebol colombiano e um dos técnicos com melhores resultados em toda a América do Sul.”

As palavras de Chávez não são para menos. “Pacho” comandou a seleção da Colômbia em duas edições da Copa do Mundo (1990 e 1994) e conquistou títulos do patamar de Libertadores (Atlético Nacional em 1989), Copa América (2001 com a Colômbia) e foi eleito o melhor técnico das Américas em 1993 pelo jornal uruguaio El País.

Nas suas primeiras impressões como técnico da equipe boliviana, ele deixou claro que não foi somente a possibilidade de trabalhar em um clube que o seduziu aos 70 anos de idade, mas sim todo o projeto envolvido:

“Agradeço por estar aqui porque o projeto é mais que uma equipe de futebol. Estamos com toda a disposição para compartilhar nossa capacidade nesse caminho.”

A expectativa é de que ele assuma o posto estreando já na próxima rodada do Clausura boliviano onde o clube jogará diante de um dos clubes mais tradicionais da cidade de Santa Cruz de la Sierra, o Oriente Petrolero, no próximo domingo às 15h30 (horário de Brasília).