SHARE
Reprodução: Conmebol

*Por Mônica Alvernaz

A noite de quinta (16) é de decisão para Peru e Nova Zelândia. Após empatarem sem gols na partida de ida, as seleções voltam a se enfrentar em busca de uma vaga na Copa da Rússia no próximo ano.

Leia mais: Técnico do Náutico revela: “Tive jogadores que se apresentaram para trabalhar embriagados”
Jogadores do Santa Cruz atacam a diretoria por atrasos salariais

Apesar de não poder contar com Paolo Guerrero, afastado por dopping, a seleção peruana se mostra confiante na conquista da vaga para o Mundial.

Em entrevista antes da partida decisiva, o goleiro do Peru, Pedro Gallese, falou sobre as táticas que serão adotadas no confronto com a Nova Zelândia. “Temos que ter a cabeça forte. Para conquistar a classificação, não podemos perder a paciência”.

O goleiro peruano ainda falou sobre o estilo de jogo que o Peru irá adotar, para tentar anular as tentativas adversárias na partida. “Sabemos que eles (Nova Zelândia) vão jogar atrás, mas nós vamos fazer nosso jogo, tomando cuidado com os contra-ataques”.

Por fim, Gallese pediu apoio da torcida para o jogo decisivo rumo ao Mundial. “Pedimos a torcida que continue nos apoiando, porque nós vamos conquistar essa vaga”.

Caso confirme a vaga para o Mundial, o Peru será a quinta seleção sul-americana a garantir vaga no torneio. A seleção do técnico Ricardo Gareca se juntará a Brasil, Argentina, Colômbia e  Uruguai que já carimbaram o passaporte para a Rússia de forma direta.

A repescagem diante da Nova Zelândia pode marcar o retorno do Peru ao Mundial após 35 anos. Na última participação em Copa do Mundo, em 1982, o Peru acabou eliminado ainda na fase de grupos da competição.

O jogo entre as seleções ocorre nesta quinta (16) às 00h15, no Estádio Nacional do Peru. Quem vencer, carimba o passaporte para a Copa 2018.