Foto: Lucas Uebel

O Grêmio respira na Libertadores. Na Arena do Tricolor, o time de Renato Gaúcho venceu por 2 a 0 e permanece vivo na luta por uma vaga, com quatro pontos e na terceira colocação. Por outro lado, o Canalla é lanterna da chave, com apenas um ponto.

Na próxima rodada, o Grêmio visita o Libertad, no Paraguai. O Rosario Central encara a Universidad Católica, na Argentina.

O jogo

Com uma postura completamente diferente dos jogos anteriores, o Grêmio mostrou um bom futebol desde o início do ano e contou com a velocidade de Everton, que dava trabalho ao sistema defensivo do Rosario Central.

Aos 30 minutos, o Tricolor abriu o marcador. Cebolinha novamente levou a marcação e deu linda assistência a Jean Pyerre, que completou o cruzamento e mandou para o fundo das redes, 1 a 0.

Com um time reserva, o Central pouco incomodou o goleiro Paulo Victor. Na única chance mais clara, o atacante Herrera perdeu o tempo na hora de chutar e foi bloqueado pela zaga gremista.

No segundo tempo o Tricolor voltou inspirado e disposto a matar o jogo. Logo aos 3 minutos, Tardelli errou o domínio e a bola sobrou para Leonardo, que encheu o pé e assustou Ledesma.

Aos 8 minutos não teve jeito. Jean Pyerre entortou o zagueiro e achou Leonardo. O lateral-esquerdo, em ótima condição, apenas deslocou o goleiro e saiu para o abraço.

Sem passar do meio-campo, a única chance do Rosario Central surgiu através do árbitro Andres Rojas, que interrompeu uma descida do Tricolor e ligou o contra-ataque dos Canallas. Rizzi cruzou na cabeça de Herrera e Paulo Victor salvou.

De maneira tranquila o Grêmio chegou ao terceiro gol. Na troca de passes, característica principal da equipe, Romulo tocou para Leonardo. O camisa 6 bateu forte e ampliou, 3 a 0.

Perto dos acréscimos, Riaño encontrou Aguirre, que sozinho, apenas deslocou Paulo Victor para diminuir o prejuízo.