SHARE

* Alex Dias de Souza

O atacante Paolo Guerrero, maior artilheiro da seleção peruana com 29 gols e autor de dois gols importantes na história do Corinthians, foi revelado pelo Alianza Lima do Peru, e teve passagens por clubes alemães como Bayern de Munique e Hamburgo. O atacante chegou ao futebol brasileiro praticamente desconhecido.

Leia mais: Após 5 anos, América de Cali retorna à elite do futebol colombiano

Por esse motivo, um site de esportes peruano, listou algumas razões que fizeram Paolo Guerrero “aparecer” tarde no cenário do futebol internacional, e nesta publicação, nós apresentaremos três delas.

1º Medo de voar

passageiro-com-medo-de-voar-de-aviao-getty
Getty

O medo de voar era um dos problemas que perseguiam Paolo Guerrero. De acordo com a imprensa peruana, isso durou um longo tempo. Era sempre um problema para o atacante embarcar no avião e voltar para Hamburgo na Alemanha. Atualmente, estes episódios ficaram no passado, já que hoje em dia o camisa 9 viaja sem problemas em qualquer transporte.

2º Claudio Pizarro 

AFP
AFP

O esforço dentro de campo, é uma das característica mais importante de Paolo Guerrero. No entanto, quando comparado a Claudio Pizarro, fica nítida a distância e o tempo que cada um levou para atingir o auge no cenário mundial e com a camisa da seleção peruana.

3º  Futebol alemão

Getty
Getty

Com poucos minutos dentro de campo e sob o frio intenso da Alemanha, as críticas dos torcedores, forçaram o jogador a olhar outras opções. Foi justamente naquela época que chegou a oferta Corinthians  para disputar o Mundial de  Clubes de 2012, onde ele brilhou anotou os dois gols do time no torneio e foi campeão. Naquele momento o jogador reconheceu que o Brasil era o lugar onde poderia fazer a carreira como jogador decolar de vez.

Atualmente, Guerrero recuperou o bom futebol e é o artilheiro do Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2016 com 9 gols marcados.