COMPARTILHE
(Foto: Revista El Estadio)

*Por Rodrigo Sturaro

Responsável pelo gol que classificou o Equador para sua primeira Copa do Mundo em 2002, o atacante Iván Kaviedes é considerado um dos melhores jogadores que já vestiram a camisa de sua seleção.

Leia mais: Melhor campanha da MLS, FC Dallas ganha desfalque importante

Jogadores do Deportivo Quito apelam ao comércio para se sustentarem

Revelado pelo Emelec em 1998, Kaviedes logo chamou a atenção pelo faro de gol e após marcar 48 em 57 jogos pela equipe equatoriana acabou sendo contratado pelo Perugia-ITA. Sua passagem pela Europa foi bastante apagada e seu futebol só voltou a encantar quando retornou ao Equador para atuar com a camisa do Barcelona de Guayaquil.

Apesar de ser um ídolo das crianças equatorianas, Kaviedes nunca teve uma vida extra-campo tranquila, tendo se envolvido em muitas polêmicas ao longo de sua carreira. Entre os principais problemas está o envolvimento com drogas, que acabou atrapalhando sua carreira até a aposentadoria no Aucas-EQU em 2012.

Nos últimos dias, Kaviedes voltou a aparecer na mídia de seus país. O ex-atleta de 38 anos teria se recuperado dos problemas com droga, porém uma denúncia de que no último dia 3 de outubro o “El Nine”, como é chamado no Equador, foi internado em uma clínica, novamente levantou dúvidas com relação a sua melhora.

Segundo familiares, Kaviedes foi internado em uma clínica de reabilitação na cidade de Valência, no Equador, contra sua vontade. O procedimento foi considerado arbitrário e a alegação é de que o ex-jogador ficou incomunicável durante os dias que ficou na clínica. A história ainda é considerada muito confusa e por isso será investigada pela procuradoria local após a denúnca feita pelos familiares.

Recentemente, Kaviedes recebeu propostas para que suas polêmicas histórias fossem transformadas em livro, documentário e até um filme, entretanto o ex-camisa 9 da seleção equatoriana declinou as ofertas.