olimpia-cerro-porteno-grande-classico-paraguaio-objetivos-distintos-futebol-latino-06-11
Foto: Hector Carballo/ABC

Ainda não existe uma certeza quando o assunto é onde serão jogadas as partidas válidas pelo Apertura do Paraguai entre Cerro Porteño e Olimpia, o principal clássico nacional.

Leia mais: Reforço do Boca comenta chegada ao clube: “Muito importante para minha carreira”
Quatro nomes são cotados para treinar a seleção da Bolívia

A chance anteriormente levantada do estádio Manuel Ferreira, casa do Decano, e da Nueva Olla, recém-reformada pelo Cerro, chegou a ser mencionada e uma reunião para decidir sobre o tema com representantes dos dois clubes foi agendada, mas não se chegou a nenhuma definição.

Segundo as informações dadas pelo presidente da Divisão Profissional da Associação Paraguaia de Futebol, Carlos Sosa Jovellanos, o fato dos dois estádios terem capacidades bem diferentes afeta negativamente na divisão de ingressos para as duas torcidas.

“Vamos nos colocar no mesmo assunto, não houve concordância entre os clubes. É muito difícil porque não existe paridade nos estádios.”

Enquanto o Manuel Ferreira tem a possibilidade de comportar 22 mil pessoas, a Nueva Olla pode abrigar até 45 mil espectadores.

Caso não se chegue a um denominador comum, a tendência é que a estrategia de 2018 (um mesmo estádio para os dois confrontos com 50% das entradas para cada lado) seja novamente adotada. Os candidatos mais cotados são o tradicional Defensores del Chaco, em Assunção, e o Antonio Aranda, em Ciudad del Este.

A previsão de momento é que, na próxima segunda-feira (14), a Divisão Profissional faça uma reunião com os delegados do torneio e tome uma decisão sobre o assunto.