Foto: AFP

Após fracassar nos dois amistosos contra México e Estados Unidos, o Chile vive um momento de instabilidade as vésperas da Copa América. Atual bicampeã da competição, o futuro da Roja é incerto e o técnico Reinaldo Rueda começa a ganhar a desconfiança da torcida.

Leia Mais: Fernando Jubero fala sobre recuperação de Julio dos Santos
Após confirmada renovação de Solskjaer, Antonio Valencia posta mensagem de apoio

Diante do cenário incerto, a mídia local faz pressão para que o ex-comandante do Flamengo seja demitido antes do torneio no Brasil. Porém, a missão não é tão simples, já que o contrato do comandante vai até a Copa 2022.

Publicamente, a ANFP (Associação Nacional de Futebol Profissional) não confirma a informação, mas internamente existe uma avaliação sobre a falta de resultados de Ruelda, que ainda não deu liga com as principais estrelas chilenas.

Outro ponto que deixa a vida de Rueda delicada na Roja é a falta de comando para resolver brigas internas de jogadores. Arturo Vidal, principal jogador do momento, estaria brigado com Claudio Bravo, que chegou a se ‘aposentar’ da seleção após o fracasso nas Eliminatórias.

No meio de toda essa confusão, o nome de Rafael Dudamel, atual treinador da Venezuela, começa a ganhar força no território chileno. Até mesmo os dirigentes da Federação Venezuelana de Futebol falam sobre o tema e deixam a decisão na mão do técnico.

Lembrando que, o Chile está no Grupo C da Copa América, ao lado de Japão, Uruguai e Qatar.