Foto: Divulgação

Em Avellaneda, o Independiente estreou na Copa Sul-Americana com o pé direito. Diante do Binacional, o Rojo massacrou por 4 a 1. Agora, o time argentino pode perder até por dois gols de diferença que continua no torneio. A volta está agendada para 1º de maio, no Peru.

Leia Mais: Tolima “cochila” e Jorge Wilstermann consegue empate pela Libertadores
Atlético-MG vence “na marra” o Zamora e segue vivo na Libertadores

O confronto

Um verdadeiro massacre do Independiente. Superior tecnicamente, o Rojo se impôs logo de cara e não dava chances ao rival, que não conseguia trocar dois passes.

A medida que o tempo passava, o Independiente encurralava o Binacional e empilhava chances de gols. A superioridade era tamanha, que em dois lances seguidos o time argentino carimbou a trave com Romero e Benítez.

De tanto insistir o primeiro gol saiu em cobrança de escanteio. O goleiro saiu de maneira errada, Millán tentou afastar e e a bola explodiu em Britez, 1 a 0.

Nos minutos finais da etapa inicial, o Binacional errou na saída de bola, Benítez achou Romero que driblou o zagueiro e bateu na saída do goleiro, 2 a 0.

No início do segundo tempo o Rojo manteve a postura ofensiva e chegou ao terceiro com 2 minutos. Sánchez Miño soltou um torpedo e estufou as redes. O quarto veio em cobrança de pênalti com Romero.

Com a ampla vantagem, a zaga do Independiente dormiu de maneira bizarra e após Brítez perder a bola na grande área, Iraola cruzou e Viveros completou para o fundo das redes, 4 a 1.

Apesar do susto com o gol peruano, o Rojo soube passar o tempo e garantir uma vantagem excelente para o duelo da volta.