River-Plate-3-Boca-Juniors-Copa-Libertadores-Futebol-Latino-09-12
Foto: AFP

Parece que a Libertadores 2018 não vai acabar nunca. Inconformado com a derrota dentro de campo para o maior rival, o Boca Juniors promete ir até as últimas consequências e apela ao TAS para levar o título continental.

Leia Mais: Samuel fala sobre temporada e torce pelo Fluminense no Carioca
Conmebol estuda mudança no formato da Copa América

Desta vez, Gustavo Abreu, integrante do Tribunal, concedeu entrevista à Rádio FM 94.7 e deixou claro que o assunto não está encerrado e pode ter uma reviravolta.

“Existe a possibilidade de reverter a decisão do campo. Não há antecedentes como os que aconteceram em River e Boca. As pessoas são mais civilizadas em outros esportes”, afirmou.

A declaração caiu como uma verdadeira bomba nos bastidores do time Xeneize, que ainda sonha em ser nomeado campeão da Libertadores diante do River Plate.

Pelo lado Millonario, o técnico Marcelo Gallardo ironizou a tentativa do Boca de tentar reverter a pena. Internamente, a diretoria do River não demonstra preocupação e tem a Conmebol do seu lado em uma possível briga.

Relembre o caso

No dia 24 de novembro, o ônibus do Boca Juniors foi atacado pela torcida do River Plate nas proximidades do estádio Monumental de Núñez. Devido ao susto e alguns jogadores machucados, a grande decisão da Libertadores acabou adiada e disputada dias depois na cidade de Madri, na Espanha.