COMPARTILHAR
Japão-Panamá-amistoso-Data-FIFA-Futebol-Latino-1-12-10
Foto: Divulgação/JFA

Sendo mais consciente e eficiente que seu adversário, o Japão ganhou de 3 a 0 em amistoso frente ao Panamá que foi disputado no estádio Big Swan em Niigata.

Leia mais: De virada, México derrota a Costa Rica no clássico da CONCACAF
Em partida de duas viradas, Colômbia goleia os Estados Unidos

O jogo

Desde o início do jogo a tônica da partida parecia bastante clara: Os japoneses esperando que o congestionado sistema de marcação dos panamenhos abrissem pequenos espaços para partirem em velocidade usando, principalmente, a agilidade do atacante Yuya Osako atuando nas costas da zaga adversária.

Já o time latino, com o esquema de cinco meio campistas e um Abdiel Arroyo bastante isolado, as oportunidades de incomodar o sistema defensivo dos asiáticos, quando surgiam, somente apareciam na bola parada e a pontaria acabavam se tornando uma “inimiga” da equipe caribenha.

O Japão foi o responsável por criar as chances de maior perigo com duas finalizações que passaram ao lado da meta do goleiro José Calderón.

Porém, aquela que passou mais perto de realmente abrir a conta em Niigata na primeira etapa foi quando Sei Muroya recebeu livre de marcação, se infiltrando pelo lado direito do ataque japonês e cruzou rasteiro. No entanto, a bola passou bem perto de todos os jogadores sem que ninguém conseguisse empurrar para as redes e, no rebote, a zaga do Panamá conseguiu fazer o corte.

E, por ironia do destino, foi justamente quando Los Canaleros pareciam ter o controle da partida também na questão da posse de bola, um erro no meio-campo cometido por Francisco Palacios acabou sendo mortal. Aos 41 minutos, depois da roubada de bola, Takumi Minamino recebeu passe em profundidade e, ao ganhar de Harold Cummings na dividida, puxou para a perna esquerda e bateu rasteiro, deslocando Calderón e abriu a conta no estádio Big Swan.

Japão-Panamá-amistoso-Data-FIFA-Futebol-Latino-12-10
Foto: Divulgação/FEPAFUT

Segundo tempo

Depois de pouco menos de 10 minutos com o panorama sendo semelhante a primeira etapa com domínio territorial e de ações dos japoneses, o Panamá conseguiu criar uma excelente oportunidade de marcar, a sua melhor em todo o embate.

Após encaixe do contra-ataque panamenho, Edgar Bárcenas avançou pelo lado direito e cruzou rasteiro, mas viu a bola passar a centímetros do pé de José Rodríguez na pequena área.

Com o jogo novamente equilibrado, fez a diferença quem teve efetividade para converter suas chances em gols. Aos 21, uma boa tabela no ataque colocou Minamino frente a frente com Calderón e o goleiro de Los Canaleros fez uma ótima defesa. Porém, no rebote da tentativa da zaga caribenha cortar, a bola acabou espirrando em Junya Ito e entrou na meta adversária.

O mesmo aconteceu aos 40 quando, em outra jogada rápida dos asiáticos, Kengo Kawamata chutou meio travado por Cummings e, mesmo assim, foi o suficiente para a bola sair do alcance de José Calderón e fechar o placar em Niigata.