no-equador-atleta-xinga-diretamente-o-tecnico-apos-substituicao-Futebol-Latino-06-11
Foto: API

O jogo onde o Universidad Católica de Quito ganhou por 3 a 1 jogando em Sangolquí diante do Independiente del Valle pelo Segunda Etapa no Equador teve como grande figura o atacante Jhon Cifuente. Em todos os sentidos.

Leia mais: Após nova derrota, técnico sul-americano é demitido por time do Qatar
Meio-campista do Marítimo pede regularidade a equipe portuguesa

Além do gol e da boa atuação feita pelo Trencito Azul, a declaração dada imediatamente após o apito final a respeito de seu momento na temporada e um possível chamado a seleção equatoriana foi, ao mesmo tempo, assertiva e ponderada.

Se no princípio de suas palavras o atleta que foi sondado no mês de agosto como possível reforço do Santos adotou um tom taxativo, depois Cifuente foi mais cauteloso e “deixou nas mãos” do técnico Hernán Gómez as decisões sobre nomes para a Tri:

“A última palavra quem dá é o treinador, eu estou trabalhando para o meu bem e mereço estar na seleção. São decisões dele (Hernán Gómez), esperemos que daqui a um tempo possamos estar na seleção.”

O jogador de 26 anos de idade que marcou 31 gols até aqui em 34 jogos já chegou a ser chamado em amistosos anteriores frente a Jamaica e Guatemala. Porém, devido a questões de atraso em sua apresentação, ele foi cortado da lista e, desde então, não vem sendo considerado.