SHARE
jogador-formado-no-sport-acusado-agressao-ex-companheira-Futebol-Latino-09-10
Foto: Rafael Martins/DP

O atacante do Sport, Juninho, terá de se explicar a justiça em meio a uma acusação que recebeu de sua ex-namorada a respeito de agressões físicas que teria cometido contra a mesma em duas oportunidades.

Leia mais: Cenas do último capítulo: Argentina vai à Copa?
Jogo no Paraguai tem confusão e tiros nas arquibancadas

O teor das acusações, inclusive, foi suficiente para a polícia de Recife manter o atleta detido na Delegacia da Mulher até que todos os devidos esclarecimentos sejam prestados.

De acordo com o depoimento que a ex-namorada de Juninho com a qual ele teve um relacionamento de cinco meses de duração, houve uma tentativa de reaproximação que acabou quase se tornando uma tragédia dentro do apartamento do atleta:

“Depois de muitos problemas, que já tinham envolvido polícia, nos encontramos numa festa, ele sugeriu uma conversa no apartamento dele. Como um amigo dele também iria, eu aceitei. Quando chegou ao apartamento, ele me trancou, me bateu muito e disse que a única alternativa seria ou ficar com ele presa num apartamento, ou então me matar porque ele sabia que tinha me batido e e perdido a carreira. Então, ele pegou uma faca, explicou a mulher. Só consegui escapar porque o amigo dele segurou, eu pedi socorro, uma vizinha chegou a ver, ligou para portaria e eu sai correndo.”

Na versão do advogado do jogador do Sport, as informações não são verdadeiras e a situação não passa de um “factoide” criado pela responsável pela denúncia:

“Ele foi interceptado por ela na saída de uma festa. Ele propôs uma conversa na sua casa. Chegando lá, eles dormiram juntos e, pela manhã, ela exigiu que Juninho enviasse uma mensagem para terminar uma relação que ele tem com outra mulher. Juninho se recusou e, ela então, chamou a polícia e criou todo esse factoide.”

Por parte do clube, quem falou foi o vice-presidente Gustavo Dubeux, indicando que a instituição pouco pode fazer por Juninho de maneira mais ativa:

“A gente conversou com ele e orientou para que contratasse um advogado particular. Estamos acompanhando de longe por ser um caso pessoal e torcendo que tudo se resolva da melhor maneira possível.”