COMPARTILHE
Foto: Reprodução Twitter

Um grupo de jogadores do Independiente Santa Fe, da Colômbia, teria abusado sexualmente de uma mulher durante uma festa no mês de janeiro. De acordo com o jornal “El Espectador”, os atletas envolvidos no escândalo fizeram um pacto de silêncio para que o assunto não viesse à tona.

Leia Mais: Pachuca acerta a contratação de Keisuke Honda
Cinco histórias de amor entre jogadores e clubes da América do Sul

O problema aconteceu após a conquista da Supercopa da Colômbia, quando o elenco se reuniu em um hotel de Bogotá e algumas garotas de programas marcaram presença no evento.

Durante a noite, um grupo de jogadores ofereceu cerca de 500 mil pesos (R$ 524) a uma garota de programa e ela aceitou subir para o quarto. Enquanto o ato acontecia, outros jogadores entraram no local e a mulher teria recusado envolver mais gente na relação. Inconformados com a negativa, a moça foi abusada sexualmente.

Como se já não bastasse toda a confusão, no dia seguinte a garota de programa foi ao clube cobrar os jogadores e não recebeu nenhum centavo.

O presidente do clube, César Pastrana, revelou que soube do fato pelo jornal e que, até o momento, o Santa Fe não tinha recebido nenhum requerimento da justiça.