SHARE
jogo-no-paraguai-tem-confusao-e-tiros-nas-arquibancadas-Futebol-Latino-09-10
Foto: Divulgação

A partida que poderia ter um tom de festa pela torcida reencontrando o Olimpia em campo pelo Clausura no Paraguai no último domingo (8) diante do Sol de América acabou tendo um enredo, na verdade, de tragédia. E, infelizmente, isso não se trata do que ocorreu dentro das quatro linhas.

Leia mais: Final da Copa J-League terá embate entre brasileiros
Argentina na repescagem pode “prejudicar” campeonato espanhol

Isso porque, com problema de superlotação e torcedores que conseguiram entrar no Estádio na cidade de Pedro Juan Caballero portando armas brancas e de fogo, uma briga começou envolvendo integrantes de torcidas organizadas do próprio Olimpia.

Como resultado dessa confusão que gerou intenso pânico nos presentes, seis pessoas ficaram feridas e, felizmente, não houve nenhuma vítima fatal. Não houve nenhum tipo de informação a respeito de prisões e/ou detenções temporárias após o confronto.

Com relação as vítimas, aquelas que seguem internadas no Hospital do Trauma, que fica na própria cidade onde ocorreu a briga, não correm risco de morte segundo as últimas informações divulgadas pela imprensa paraguaia.

A faixa etária das pessoas feridas no incidente varia de 18 a 33 anos de idade e, curiosamente, apenas María del Carmen Jara, a única mulher dentre os feridos, é moradora da cidade. Os demais são pertencentes a outras localidades.

Confira abaixo a lista de feridos e seu estado clínico:

– Ariel Diego Garcia, 33 anos, foi ferido por arma branca nas costas que se estende até o abdômen. Situação estável.

– Blas Arturo Guanes, 22 anos, levou um tiro no tórax, mais próximo a clavícula do que da parte central do peito. Situação estável.

– Hugo Milciades Benítez, 24 anos, também levou um tiro na região do tórax. Situação estável.

– Julio César Romero, 18 anos, caiu da arquibancada e teve como consequência uma lesão pulmonar, estando agora fazendo uso de um dreno. Situação estabilizada.

– María del Carmen Jara, 33 anos, recebeu uma pedrada na cabeça que resultou em um corte profundo. Porém, ela foi tratada e liberada do hospital na madrugada de ontem para hoje.

– Walter Daniel Godoy, 23 anos, recebeu um tiro na perna. Assim como María, recebeu os devidos cuidados e teve alta.