COMPARTILHAR
Foto: Reprodução

*Alex Dias de Souza

O treinador do Sevilla, Jorge Sampaoli, voltou a negar que já aceitou uma proposta para comandar a seleção da Argentina. Durante entrevista coletiva, o treinador, que já era um dos preferidos dos argentinos mesmo antes de Edgardo Bauza assumir o cargo no ano passado, falou sobre o assunto.

Leia mais: Sevilla emite nota de repúdio sobre interesse da AFA em Jorge Sampaoli
Simeone “ganha força”, mas Sampaoli é preferência para figuras de peso na seleção da Argentina

“Eu estou com o pensamento aqui. Tudo não passa de especulação. O comunicado do clube não é para mim”, acrescentou o técnico argentino ao se referir a uma nota emitida pelo Sevilla na última quarta-feira, ao afirmar que houve desrespeito da AFA por ter procurado o treinador.

Os rumores aconteceram após o anúncio oficial da demissão de Bauza. O presidente da Associação de Futebol da Argentina (AFA), Claudio Tapia, tinha expressado sua intenção de viajar para Sevilla e formalizar sua proposta por Sampaoli.

“A declaração do clube, não se refere a coisas que têm a ver com a realidade, mas com pressupostos. Eu não me encontrei com ninguém. Não me importo com esse tipo de coisa porque eu não fiz. Nos últimos dias, eu já fui o treinador do Barça, do PSG, da Holanda e do Arsenal”, afirmou o técnico

Mesmo negando o acerto com a seleção, o técnico deixou claro que o seu futuro segue indefinido. “Agora não tenho nenhuma proposta de renovação com o clube ou conversa pendente com alguém, eu tenho que trilhar o caminho que me corresponde, e não penso em nenhum outro além desses sete jogos do Campeonato Espanhol”, finalizou Sampaoli.

COMPARTILHAR
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.