O Junior Barranquilla está nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Após vencer a ida por 1 a 0, o time colombiano empatou com o Colón por 1 a 1. Agora o adversário é o Defensa y Justicia, da Argentina.

O jogo

O primeiro tempo foi movimentado no estádio Estanislao López. Em desvantagem por causa da derrota na ida, o Colón se atirava um pouco mais na comparação com o Junior Barranquilla e criou duas excelentes oportunidades. Na primeira, Javier Correa bateu cruzado e parou em Viera. Na última, Herevia chutou por cima do gol colombiano.

Apesar do Colón aberto na defesa, o Barranquilla não conseguia aproveitar os espaços e chegou apenas uma vez. Olivera se enrolou com a bola na hora de afastar e Hernández assutou Burián.

A medida que o tempo passava, o clima esquentava dentro de campo e após troca de farpas no meio-campo, Heredia e Barrera foram expulsos e as duas equipes ficaram com um a menos.

Com mais espaço, o Colón tomou conta do jogo e por muito pouco não abriu o marcador nos minutos finais. Após cruzamento da direita, Fritzler cabeceou sozinho e Viera salvou.

Na etapa final a pressão argentina aumentou. Os laterais começaram a descer com frequencia e não deixavam o Barranquilla contra-atacar. Em dois levantamento, o grito de gol quase saiu. Na chance mais clara, Correa bateu para dentro da área e sem querer achou Escobar, que finalizou e parou em excelente defesa de Viera.

A pressão do Colón só aumentava e a chance mais clara veio aos 20 minutos. Após descida pela direita, Chancalay deixou Gonzalo Bueno na cara do gol. O camisa 10 demorou para finalizar e quando bateu o zagueiro evitou o gol.

De tanto insistir o Colón empatou. Na cobrança de falta, Fritzler cabeceou e não deu chances de reação ao goleiro, 1 a 0.

Assim que tomou o gol, o técnico Julio Comesaña promoveu a entrada de Teo Gutiérrez e o resultado foi imediato. Após contra-ataque, o atacante deixou Daniel Moreno, que apenas tocou na saída do goleiro e deixou tudo igual para encaminhar a vaga colombiana.