SHARE
kaka-e-expulso-na-major-league-soccer-apos-brincar-com-ex-companheiro-Futebol-Latino-13-08
Foto: Reprodução/Twitter

Enquanto o experiente meia brasileiro Kaká aproveitou um momento de desentendimento no duelo pela MLS entre Orlando City e New York Red Bulls para brincar com o francês Aurelién Collin (ex-companheiro e agora atleta do time novaiorquino), não foi bem assim que a arbitragem enxergou.

Leia mais: Mesmo em baixa, Arturo Mina deixará o River para ir a Europa
Saída de Mario Salas sequer é cogitada na Universidad Católica

Após um pequeno tumulto que começou em uma dividida próxima a linha lateral já aos 45 minutos do segundo tempo, o brasileiro eleito melhor jogador do mundo em 2007 colocou as duas mãos na boca de seu ex-companheiro em um ato de censura, porém em tom de brincadeira. Logo depois do lance, os dois riram da situação.

Entretanto, após a solicitação do recurso do VAR, o árbitro Jorge González não só amarelou Richie Laryea (Orlando) e Sean Davis (NY) por iniciarem a confusão como também mostrou o cartão vermelho a Kaká entendendo o gesto com Collin como uma agressão.

A situação pegou todos de surpresa, inclusive com o próprio atleta do Red Bulls indo próximo a arbitragem para supostamente argumentar sobre o fato. No entanto, a decisão não foi revertida.

No final, o placar acabou em 3 a 1 para o time da Grande Maçã, gols de Carlos Rivas, Bradley Wright-Phillips e Davis para o New York e o brasileiro Léo Pereira (com assistência de Kaká) marcando o único tento do time da Flórida.

Confira o tumulto desde o princípio (o lance de Kaká aparece a partir dos 0:39):