Foto: Agência Uno

*Por Juliano Rangel

Um dos pilares dos títulos mais recentes da seleção chilena, o lateral Maurício Isla, que atualmente defende o Fenerbahce (Turquia), revelou o desejo de retornar a América do Sul para defender um grande clube, que, segundo mesmo, é seu time do coração.

Leia mais: Após atingir marca histórica, Aguero tem reação inusitada durante entrevista

Sem treinar por salários atrasados, San José vence na Bolívia

Em entrevista ao site chileno La Tercera, o jogador de 31 anos enfatizou que tem o desejo de defender a Universidad de Chile. “Jogar na La U é um dos meus sonhos. Agradeço a Univesidad Católica, porque me fez crescer, mas se eu não tivesse problemas lá, teria jogado na Universidad de Chile e não teria vindo para a Europa”, declarou Isla.

Já atuando no futebol europeu há 13 anos, o lateral não esconde seu lado torcedor da La U. “Eu sempre fui fã da La U e de Marcelo Salas. Eu gosto da La U porque os fãs são fiéis, houve momentos muito difíceis, como agora, e eles estão sempre lá”, acrescentou o jogador da La Roja.

Mas, mesmo com a vontade de retornar, Isla prefere ter calma sobre uma possível volta ao futebol chileno. “É um sonho retornar, mas quero voltar bem. Pode ser que, terminando o contrato, eu fique mais um ano e depois volte. Eu quero chegar a La U para ser uma contribuição, não para me aposentar. Eu quero ser feliz comigo mesmo e que as pessoas também estejam felizes”, ressaltou o lateral.

Perguntado se também almeja disputar a Copa do Mundo de 2022, caso a La Roja se classifique, ele também destacou que precisa estar bem. “Você sempre quer jogar uma Copa do Mundo, mas você também tem que ser inteligente. Vou repetir o mesmo da La U. Se eu quiser voltar para La U, quero voltar bem. E se eu quiser jogar pela seleção, jogarei cem por cento. Quando não me sentir bem, vou dizer o suficiente, como Beausejour fez”, finalizou o jogador de 31 anos.