lideranca-influencia-do-irmao-ascensao-historia-marcelo-chamusca-Futebol-Latino-07-09
Foto: Israel Simonton/Ceará

O sobrenome Chamusca tem sua história no futebol principalmente atrelada aos feitos na carreira de Péricles Chamusca, principalmente pelo na época surpreendente título da Copa do Brasil de 2003 com o Santo André.

Leia mais: Vidal anuncia aposentadoria da seleção chilena após a Copa do Mundo
Flamengo é o mais cotado para largar na frente contra o Cruzeiro

Entretanto, engana-se que a família está ligada ao futebol única e exclusivamente a esse profissional já que, principalmente pela melhora de desempenho obtida pelo Ceará na Série B, as atenções se voltaram ainda mais para o técnico Marcelo Chamusca, irmão de Péricles.

Para saber um pouco mais sobre tudo o que envolveu não apenas o trabalho na beira do campo como também na parte administrativa do esporte (já atuou como gerente de futebol no Bahia em 2003), o comandante do atual quarto colocado da segunda divisão concedeu uma entrevista exclusiva ao Futebol Latino.

FL – Qual foi o momento que você decidiu ser técnico de futebol?

FL – Você já foi gerente de futebol do Bahia em 2003. Pensa em retomar um dia essa função ou se sente mais a vontade na beira do campo mesmo?

FL – Entre os vários trabalhos como auxiliar-técnico e treinador nas categorias de base, quem foi a figura que mais o ajudou ou influenciou na sua carreira?

FL – Depois de ter trabalhado no Japão e no Catar, a diferença fica por conta também do estilo de trabalho nesses países ou a grande barreira mesmo é o choque cultural?

FL – O que você acha que foi determinante para a sequência de quatro vitórias nos últimos cinco jogos do Ceará?

FL – Você enfrentará no sábado o Londrina, que vem motivado por chegar a final da Primeira Liga. Como lidar com um oponente com esse incentivo moral?

FL – Para finalizar, quem você acha o favorito para vencer a Libertadores esse ano?