COMPARTILHAR
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Principal nome do Grêmio, o atacante Luan, do Grêmio, concedeu entrevista ao programa “Seleção Sportv” e revelou a frustração por não ter sido chamado para a Seleção Brasileira nos amistosos contra Rússia e Alemanha.

Leia Mais: Técnico do Sampaio Corrêa fala em “vaga histórica” na Copa do Brasil
Convênio entre México e Estados Unidos faz nascer a Campeones Cup

Mesmo com a chateação, o camisa 7 do Tricolor confia no trabalho do técnico Tite e espera receber uma chance na lista final para a Copa do Mundo.

“Particularmente eu esperava uma convocação, mas tenho em mente que o trabalho do Tite é muito difícil. Eu tinha esse desejo de receber uma oportunidade, agora é dar sequência no meu trabalho no Grêmio e ver o que acontece”, declarou.

Questionado se a sua versatilidade poderia ser útil a Seleção, o atleta acredita que isso pode ser um fator fundamental na hora de decidir os 23 selecionados.

“Todo treinador gosta disso (versátil). Aqui no Grêmio já atuei de falso 9, atacante pelas beiradas e até mesmo recuado e fui bem em todas com gols e assistências”, analisou.

Por fim, Luan descartou a ideia que não recebe chances por conta de atuar no futebol brasileiro.

“Não me arrependo de ter ficado no Brasil. Na metade do ano passado eu recebi propostas para ir embora, o Grêmio já tinha acertado tudo, mas pedi para ficar, pois aqui o Tite poderia me ver. Mesmo sem a vaga na Seleção, eu conquistei coisas importantes por aqui como a Libertadores, Recopa e prêmios individuais”, finalizou.