SHARE
Brasil-Argentina-Sul-Americano-Sub-20-Futebol-Latino-08-02
Foto: Arte Futebol Latino

Assim como vem acontecendo em praticamente todo o Sul-Americano Sub-20, o Brasil jogou abaixo da crítica. Com isso, o resultado final acabou em 2 a 2, resultado que manteve as duas seleções vivas e disputando vagas para o Mundial da categoria.

Leia mais: Atlético-PR elimina o Millonarios nos pênaltis e garante vaga para a próxima fase da Copa Libertadores
Com gol no fim, Botafogo empata e garante classificação para próxima fase

A partida começou tensa, como não poderia deixar de ser, com as duas equipe sem conseguirem se impor de maneira clara dentro de campo. Entretanto, aos 10 minutos, uma bobeada da defesa argentina fez com que a Seleção marcasse cedo seu primeiro gol em Quito.

Após a primeira tentativa dentro da grande área, a bola espirrou e sobrou para o atacante Richarlisson, que chutou mesmo caído no extremo canto esquerdo de Facundo Cambeses.

Logo depois de marcar, uma excelente chance surgiu para a equipe brasileira em cabeçada de Léo Santos que explodiu no travessão e, apesar de no rebote o zagueiro do Corinthians ter concluído para as redes, a arbitragem chilena de Roberto Tibar assinalou uma posição irregular no primeiro lance.

Depois desse lance, os argentinos acordaram dentro do duelo e começaram aos poucos a encurralar a equipe de Rogério Micale, fazendo principalmente as jogadas de bola parada começarem a constantemente incomodar o arqueiro Lucas Perri. Até que, aos 25 minutos, uma cobrança de escanteio encontrou, depois de um desvio do zagueiro Juan Foyth, o atacante Brian Mansilla que só completou para a meta canarinho.

A posse de bola dos hermanos seguia mais consistente e mais produtiva na parte ofensiva, rondando sempre a área da Seleção apesar da não finalizar com grande perigo. E, logo depois de uma jogada pontual criada por Guilherme Arana pelo lado do Brasil, a Argentina respondeu a altura em um contra-ataque de muito perigo onde, após o cruzamento do meia Lucas Rodríguez, Mansilla completou e viu a bola raspar a trave de Perri antes de sair.

No início da etapa complementar, o Brasil chegou bem logo aos 10 novamente com Guilherme Arana entrando nas costas da defensiva Albiceleste, porém o chute cruzado acabou passando a frente da meta defendida por Cambeses.

Tomando as rédeas da partida, o gol não tardou a sair para a Amarelinha em penalidade do zagueiro Tomás Belmonte sobre Felipe Vizeu com 19 minutos. Na cobrança, o camisa 9 do Brasil teve frieza para colocar a bola no canto esquerdo enquanto Facundo Cambeses caiu no canto direito.

O que se viu na sequência foi um total e absoluto desespero da equipe argentina que, sem conseguir demonstrar grandes sinais de criatividade, ia na base do abafa tentando conseguir um gol que, pelo menos, mantivesse matematicamente o selecionado de Claudio Úbeda vivo no torneio.

E, quando tudo parecia definido, aos 49 minutos Lautaro Martínez recebeu cruzamento vindo da direita e, totalmente livre de marcação, cabeceou para decretar o empate e frustrar os planos de classificação antecipada da Seleção.