COMPARTILHE
Foto: Reprodução

Sem papas na língua, Diego Armando Maradona voltou a atacar o futebol argentino. Em entrevista ao jornal Clarín, o craque da Copa do Mundo de 1986 deixou em dúvida a realização do confronto diante do Chile pelas Eliminatórias, criticou mais uma vez Edgardo Bauza e alfinetou o presidente Macri por cortar os investimentos no futebol do país.

Leia Mais: Atacantes sul-americanos lideram lista de artilheiros das ligas europeias
Destaque no Sul-Americano, uruguaio é aguardado para assinar vínculo com a Juventus

Confira abaixo os principais trechos de mais uma entrevista polêmica:

Argentina x Chile

“É um tema complicado e que ainda não tenho uma certeza sobre a realização do jogo. Preciso conversar com Infantino nos próximos dias e apesar da grave crise que o nosso futebol atravessa, eu vou pedir a liberação do jogo até para aliviar o clima. Não temos nada certo, mas vamos ver o que acontece”.

Edgardo Bauza e Mauro Icardi

“Não converso e não penso mais em falar com ele (Bauza). Não me importo e finjo que ele não existe. O que o Icardi fez foi inadmissível e tenho certeza que Messi, Aguero e outros jogadores não querem a sua companhia depois do que ele fez com o Maxi López. É uma loucura cogitar esse atleta na seleção”.

Entenda o caso: Em 2013, Wanda Nara, na época casada com Maxi López traiu o marido com o melhor amigo dele, Mauro Icardi. Desde então, os jogadores da albiceleste proíbem a presença do atacante da Inter de Milão na seleção.

Governo Macri

“Ele não está nem um pouco preocupado com o futuro do nosso futebol. Na Argentina, a única preocupação é como se pode lucrar com o esporte e não na evolução da qualidade técnica e financeira dos nossos clubes”.

Crise sem fim

“Não tenho dúvidas que o futebol argentino está quebrado. Em minha opinião, ele se foi junto com Grondona no caixão”.