COMPARTILHAR
Foto: Mathías Corujo/Reprodução Youtube

*Por Mônica Alvernaz

A passagem de Mathías Corujo pela Universidad de Chile foi marcada por bons momentos, incluindo títulos e titularidade absoluta na equipe. Por essa razão, muitas pessoas não entenderam o porquê da saída precoce do uruguaio do clube chileno.

Leia mais:Giovani dos Santos comenta possibilidade de Ibrahimovic na MLS: “Seria um sonho”
Denílson analisa gol antológico: “Nem o Pelé conseguiu”

Após dois anos de sua saída, Mathías Corujo resolveu comentar sobre o real motivo pelo qual deixou o Universidad de Chile na ocasião: a má relação com Sebastián Beccacece, na época, parte da comissão técnica da equipe chilena.

Em entrevista ao portal La Tercera, Mathías Corujo foi enfático ao afirmar: “Não me sentia bem em La U com Beccacece. Pela sua maneira de lidar, de ser, de se relacionar com os jogadores, comigo, não me sentia bem”.

Mathías Corujo ainda reconhece que Beccacece tem suas qualidades técnicas, mas que os fatores pessoais acabaram pesando na decisão de não continuar no clube. “Tinha bons trabalhos e uma ideia interessante para funcionamento das atividades e acredito que é uma pessoa que sabe de futebol. Mas no trato do dia a dia, Beccacece não era uma pessoa que me agradava”.

O uruguaio ainda falou que na época, a diretoria optou por permanecer com a comissão técnica, o que acabou ocasionando sua transferência para o San Lorenzo. “Se ele tivesse saído antes, eu teria permanecido na La U”.

Após sair da La U, Mathías Corujo jogou pelo San Lorenzo e atualmente defende as cores do Peñarol.

COMPARTILHAR
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.