Sem trabalhar desde a saída do Chivas Guadalajara no fim do primeiro semestre, Matías Almeyda se candidatou publicamente para dirigir a seleção da Argentina. Durante entrevista ao Fox Sports, o treinador revelou a vontade de comandar a albiceleste.

Leia Mais: Ricardo Ferretti descarta efetivação na Seleção do México
Torcedores acusam Maradona de dirigir o Dorados de Sinaloa bêbado

“Qualquer treinador gostaria de treinar a Seleção. É o meu desejo. Pelo menos, como treinador, é o meu grande objetivo de carreira”, afirmou.

Com essa declaração, Almeyda deixa claro que, no momento, não cogita assumir algum clube sul-americano. Recentemente, o Atlético Nacional abriu negociação, mas a conversa não evoluiu por conta da questão financeira.

Ídolo no futebol mexicano, Almeyda marcou época no Chivas Guadalajara. O argentino tirou a equipe de uma seca gigantesca de conquistas e o maior de todos foi neste ano, quando faturou a Concachampions e classificou o time para o Mundial de Clubes.

Impasse

Apesar da vontade declarada de treinar a Argentina, Matías Almeyda não goza de favoritismo para o cargo. Marcelo Gallardo, do River Plate e Diogo Simeone, do Atlético de Madrid, aparecem no topo da lista.

Enquanto não decide quem assume a Argentina, a AFA deixa a dupla Lionel Scaloni e Pablo Aimar no comando dos amistosos até o fim do ano.