COMPARTILHE
(Foto: Divulgação CARP)

*Por Rodrigo Sturaro

Se dentro de campo o momento de Diego Buonanotte é muito bom, fora dele as coisas estão complicadas para o meia argentino. Após voltar a apresentar o mesmo futebol dos tempos de River Plate com a camisa da Universidad Católica-CHI, o meia argentino está sendo acusado pela Justiça espanhola de ter falsificado sua carteira de habilitação.

Leia mais: Carlitos Tévez comemora 15 anos da sua estreia no Boca Juniors

Na mira de diversos clubes, Borja está na frente de CR7, Agüero e Higuain na artilharia da temporada

Segundo o diário Ideal de Granada, Buonatotte é acusado de ter pago 2,5 mil euros (cerca de R$ 8,5 mil) para conseguir obter a liberação do exame téorico e assim dar andamento no processo para tirar sua carteira de habilitação.

Ainda de acordo com a publicação, o argentino está inserido em uma investigação que envolve mais de cem pessoas que teriam obtido vantagem com a irregularidade. Os alvos das pessoas que facilitavam a obtenção da habilitação eram esportistas que não tinham tempo para estudar o código de trânsito e por isso estavam dispostos a pagar para pular esta etapa do processo.

Diante de tudo que foi apurado na investigação, a Justiça local solicitou que os envolvidos sejam condenados a dois anos de prisão e uma multa de 3 mil euros (cerca de R$ 10,3 mil). Buonanotte se envolveu nesta polêmica quando atuou pelo Granada entre janeiro de 2013 e junho de 2014.

O diretor da Universidad Católica, José María Buljubasich, afirmou que a informação foi um duro golpe para o atleta, porém deixou claro que a equipe chilena auxiliará Buonanotte através do seu departamento jurídico. O dirigente afirmou que o meia argentino foi uma vítima da empresa que está sendo investigada.