SHARE
Foto: Reprodução/Twitter

*José Dias Sorriso

Com o mal desempenho na temporada do Campeonato Mexicano, o equatoriano Joffre Guerrón não deverá permanecer na equipe do Cruz Azul. O ex-atacante do Cruzeiro, que em 24 partidas pela equipe, anotou apenas um gol no campeonato nacional.

Leia Mais: Técnico do Universitario revela inspiração surpreendente em escalação de zagueiro
“Messi é um gênio, Cristiano Ronaldo não é”, disse Fabio Capello

Mesmo após conseguir um melhor aproveitamento na disputa da Copa México, quando anotou 9 gols em 7 jogos, ele não deverá permanecer. O jogador equatoriano se tornou um dos mais criticados pelos torcedores. As vaias se tornaram algo constante durante os jogos da equipe, sinalizando assim uma possível saída ao término da temporada.

Sem muito clima no clube, Guerrón passou a encabeçar uma lista de jogadores que serão transferidos. Pelo menos sete clubes demonstraram interesse em sua contratação, após os rumores de sua não permanência no Cruz Azul.

Até o momento, de proposta oficial, somente a feita pelo Puebla. O clube propõe ao Cruz Azul uma troca de Matías Alustiza pelo jogador equatoriano.

A notícia soou como uma bomba no futebol mexicano, já que o atacante argentino vinha sendo um dos principais jogadores do Puebla no ano.

O que pode interferir na negociação seria o desejo de Guerrón. O atacante teria manifestado o interesse em retornar ao seu país. O Emelec poderia ser a sua próxima parada, segundo informações de pessoas ligadas ao atleta.

Outros clubes que também estariam interessados em contar com o futebol de Guerrón são: Veracruz, Jaguares Chiapas, Atlas, Pumas e uma equipe de nome ainda não revelado.

Guerrón teve passagem pelo futebol brasileiro, onde defendeu o Cruzeiro, no período de 2009 a 2010, além de vestir a camisa do Atlético-PR, de 2010 a 2012.

Ao rubro-negro ele chegou como a maior contratação da história do futebol paranaense mas, devido não apresentar o melhor futebol acabou não caindo na graça do torcedor e deixou o clube. Além de atuar pelo Cruz Azul, o equatoriano já defendeu em terras mexicanas a camisa do Tigres.