COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

Sem clube desde a saída do Guangzhou Evergrande, da China, o técnico Luiz Felipe Scolari concedeu entrevista ao jornal El País, da Espanha e no clima da Copa do Mundo, relembrou a atuação de Ronaldo Fenômeno no Mundial de 2002, quando a Seleção Brasileira levou o pentacampeonato.

Leia Mais: Auxiliar de Pep Guardiola deixa o City e assume clube da MLS
Novo técnico do Arsenal pede a contratação de atacante latino

“Era um fenômeno letal dentro da grande área. Tanto é que após sofrer com as lesões, retomou a carreira e se tornou o maior artilheiro da Copa”.

“Não existem jogadores iguais ao Ronaldo, mas tem parecidos. O Cristiano não costuma desperdiçar chances, o Gabriel Jesus também é um ótimo finalizador e o Ibrahimovic tem um grande poder de conclusão”, completou.

Questionado sobre quem era melhor entre Messi e Cristiano Ronaldo, Felipão não fugiu na hora da resposta e escolheu o argentino.

“Messi é genialidade pura, Cristiano é trabalho puro e o Neymar é um jogador com uma mistura de ambos. Vejo os três em níveis excelentes, mas com qualidades diferentes”, afirmou.