SHARE
(Foto: Divulgação Estudiantes)

Contratado para colocar o Millonarios na fase de grupos da Libertadores, Miguel Ángel Russo falhou na missão e dentro de casa viu a sua equipe cair para o Atlético-PR. Abatido, o comandante conversou com a imprensa e lamentou os desfalques para o jogo decisivo.

Leia Mais: Observado por Bauza, meia do Benfica pode pintar na próxima convocação da Argentina
Clube australiano tira sarro de Tévez após classificação na AFC Champions League

“Sofremos muito com as ausências de Juan Guillermo Domínguez e Macalister Silva, pois são jogadores importantes em nosso elenco. Agradecemos a torcida que apesar dos desfalques, nós conseguimos pressionar o adversário e não tivemos sorte na decisão de pênaltis. Agora, o momento é se organizar durante o ano e buscar um rendimento melhor dentro do campeonato local”.

Além dos desfalques, outro ponto que o comandante lamentou foi a falta de experiência internacional do elenco. Para ele, isso só ganha com o tempo e com mais partidas de torneio continental.

“A falta de experiência pesa nessas horas, ainda mais quando não estamos acostumados com esse tipo de partida com equipes fortes e que propõe uma verdadeira batalha dentro de campo. Em algum momento estaremos mais cascudos e consequentemente mais fortes psicologicamente”.

Sem a Libertadores pela frente, o time colombiano foca suas forças na Liga Águila. No domingo, a equipe de Miguel Ángel Russo recebe o Bucaramanga, no estádio El Campín.