nas-alturas-de-cochabamba-jorge-wilstermann-enfrenta-o-boca-juniors-Futebol-Latino-04-03
Foto: Divulgação

Nessa terça-feira (5) na cidade de Cochabamba, o Jorge Wilstermann joga diante do Boca Juniors pela primeira rodada da Copa Libertadores. O duelo valerá pelo Grupo G do torneio onde também estão Tolima e Athletico Paranaense, adversários que jogam também no mesmo dia e horário.

Leia mais: Paraguaios do Libertad jogam contra a reforçada Universidad Católica
Melgar inaugura Grupo F da Liberta recepcionando o San Lorenzo

A postura até mesmo do treinador espanhol do Wilstermann, o ex-Furacão Miguel Ángel Portugal, é de uma consciência das dificuldades do embate misturada a também entender que vencer é trivial para as pretensões do Aviador.

O treinador entende que o formato da tabela faz com que o clube da Bolívia tenha uma necessidade ainda maior de vencer levando em conta que, na sequência, o Wilstermann joga três vezes seguidas como visitante: Athletico em Curitiba, Tolima em Ibagué e Boca em La Bombonera:

“Tudo é possível. Não é fácil, mas é possível. Por que não? É importantíssimo ganhar a partida contra o Boca. Não vai ser fácil. Todo mundo sabe, é o Boca, mas é importantíssimo porque logo teremos três partidas fora.”

Depois da chegada de Gustavo Alfaro, o time Xeneize dá a largada na Liberta em momento de relevante ascensão.

Os resultados inclusive colaboram para tal já que, mesmo distante de título com 10 pontos de desvantagem para o Racing com quatro rodadas restantes, ficar próximo dos ponteiros na terceira posição é algo que auxilia a “dar moral” ao novo comandante do Boca.