SHARE
new-york-cosmos-fatura-segunda-vez-consecutiva-titulo-nasl-futebol-latino-14-11
Foto: Divulgação/NASL

Assim como aconteceu na última temporada, não houve ninguém que fosse páreo para evitar que os nova-iorquinos do New York Cosmos dentro da North American Soccer League chegassem ao bicampeonato consecutivo do torneio.

Leia mais: Bauza promove mudanças na Argentina após revés contra o Brasil
Meia anuncia despedida da seleção boliviana em jogo contra o Paraguai

Dessa vez fazendo a grande decisão diante do Indy Eleven, equipe que conta em seu elenco como grande figura de experiência o meio-campista mexicano Gerardo Torrado, o time da Grande Maçã ficou no empate em 0 a 0 no tempo normal e conseguiu a sua conquista após vencer nas penalidades por 4 a 2 em jogo que aconteceu na noite de ontem (13) no Belson Stadium, em Nova Iorque.

O primeiro tempo demonstrou uma ligeira superioridade em volume de jogo dos donos da casa, chegando com mais facilidade de constância ao gol do arqueiro Jon Busch. Entretanto, quem teve a maior oportunidade de tirar o zero do marcador foram os visitantes em um chute perigoso do avante Éamon Zayed, defendido de maneira espetacular por Jimmy Maurer.

Na etapa complementar, duas grandes oportunidades sendo uma para cada equipe. Enquanto o ala Don Smart carimbou o travessão de Maurer em uma pancada para o Indy Eleven, pelo lado do New York Cosmos o atacante Andrés Flores chutou após girar sob a defesa de Indianápolis e tirou tinta da trave esquerda de Busch.

Com a bola na marca da cal, tanto Zayed como o arqueiro Busch desperdiçaram suas cobranças e ficou nos pés do zagueiro Ryan Richter, vice-campeão no ano passado diante do seu atual clube, finalizar a disputa e soltar o grito de campeão.

SHARE
Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, editor do Futebol Latino e também colaborador do blog eMania.
  • primeiro_campeão_mundial_51

    E ano que vem é o tri, não tem pra ninguém…!