newells-old-boys-contrata-o-terceiro-jogador-africano-de-sua-historia-Futebol-Latino-11-07
Foto: Divulgação/Newell's Old Boys

Precisando dar mais opções ao técnico Omar De Felippe, o Newell’s Old Boys anunciou na última semana a chegada por empréstimo do jovem atacante de Guiné-Bissau Zé Turbo, de apenas 21 anos de idade.

Leia mais: Willian Cordeiro dará pontapé inicial em Liga dos Campeões da Europa
México inicia a temporada sem esperar o final da Copa do Mundo

O atleta chega ao futebol argentino com boas credenciais, já que, mesmo muito novo, acumula passagens por clubes como Sporting Lisboa e Inter de Milão, equipe a qual ainda tem seus direitos ligados e que chegou a um acordo com Los Leprosos por uma temporada.

Essa é a segunda boa notícia que os torcedores do Newell’s receberam nos últimos dias pensando no poderio ofensivo da equipe.

Isso porque, na última quinta-feira (6), o clube adquiriu em definitivo junto ao Estoril o atacante e também africano Luis Leal, nascido em São Tomé e Príncipe. Bem sucedido na última temporada com noves gols em 25 partidas pelo NOB, o atleta foi comprado pelo valor de 775 mil dólares (quase R$ 3 milhões) e renovou seu vínculo até 2021.

Antes de Zé Turbo e La Pantera Leal, o clube teve em seu plantel o atleta de Malawi, Ernest Mtawalli, contratado em 1995 e que jogou apenas quatro partidas.

Porém, nem tudo são flores. A situação precária no aspecto financeiro e político do time de Rosario tem complicado bastante as possibilidades de enriquecer o plantel.

Algo que, claramente, tem incomodado bastante De Felippe ao ponto do técnico mencionar em entrevista veiculada pelo jornal local La Capital que via a necessidade de contratação de, pelo menos, cinco a seis nomes.

Além disso, questionado sobre a possibilidade de complementação com atleta vindos da base, ele pontuou que “falta rodagem” na elite do futebol no país a esses jovens e alertou que “A primeira divisão requer outra precisão e velocidade, isso é o que buscamos.