COMPARTILHAR
Foto: Waleed Ali/Reuters

*Por Mônica Alvernaz

Daqui a três dias, Brasil e Argentina estarão novamente frente a frente. Mais uma vez, o maior clássico Sul-Americano será realizado como amistoso, o que não ameniza a rivalidade entre as equipes e a tensão dos jogadores envolvidos.

Leia mais: Após derrota para o Peru, Gary Medel cobra mais atitude da seleção chilena
Aos 19 anos, Mbappé quebra marca histórica de Lionel Messi

Grande nome da seleção canarinha, Neymar falou sobre o confronto diante do adversário latino. “Falei com meus companheiros que a próxima partida será especial, por ser um grande rival. É uma grande seleção, com jogadores de qualidade. Estamos felizes de podermos enfrentar grandes nomes do esporte. Isso é o mais lindo do futebol”.

Apesar do entusiasmo com a partida, o camisa 10 do Brasil não escondeu a decepção por não ter do outro lado o ex-companheiro de clube e amigo, Lionel Messi. “É uma pena para o futebol. Temos que aproveitar Messi por muito tempo. Quanto mais ele jogar, melhor para os amantes do futebol”.

A ausência do camisa 10 da Argentina se dá por vontade própria. O jogador do Barcelona pediu que não fosse convocado para os amistosos deste mês da seleção e, com isso, ficou de fora dos relacionados pelo técnico interino Lionel Scaloni.

O jogo entre Brasil e Argentina acontece na próxima terça, às 15h, no Estádio King Abdullah Sports City.

COMPARTILHAR
A redação do site pioneiro em informações detalhadas a respeito do futebol na América Latina trabalha sempre para unir qualidade e dinamismo a um conceito moderno de jornalismo esportivo.