SHARE
no-equador-atleta-xinga-diretamente-o-tecnico-apos-substituicao-Futebol-Latino-06-11
Foto: API

Muitos jogadores acabam não gostando muito de serem substituídos durante uma partida de futebol. Porém, o atacante da Universidad Católica, Jhon Cifuente, acabou ultrapassando “um pouco” esse limite no último final de semana no Equador.

Leia mais: Juan Ángel Napout tem nome relacionado ao “Paradise Papers”
Técnico da Nova Zelândia coloca Peru como favorito na repescagem

Em partida válida pelo Segunda Etapa entre a equipe da capital equatoriana e o Fuerza Amarilla ocorrida no sábado (4), o atacante do time da casa não mediu as palavras quando foi realizada a sua troca por Luis Miguel Escalada aos 21 minutos do segundo tempo.

Ainda enquanto deixava o campo, Cifuente se dirigiu ao treinador interino Marcelo Romano com os seguintes dizeres: “Filho da p…, porque não me tira quando faço os gols.”

Já depois de tamanha repercussão que tomou o ato de indisciplina cometido pelo jogador com 31 jogos e 14 gols até aqui na temporada, o presidente do Trencito Azul, Miguel Almeida, garantiu que ele será punido tanto financeira como desportivamente:

“É lamentável, realmente degradante o que aconteceu. Isso não reflete o que é a Universidad Católica e nem a pessoa que o fez. Ele precisa ser responsabilizado pelos seus atos, que vão contra o que prega o clube em outras instâncias. Teremos uma sanção econômica e outra esportiva, que dependerá do corpo técnico.”

Como Romano ocupava a função apenas em caráter interino, a responsabilidade de decidir qual será a punição em caráter esportivo de Jhon Cifuente partirá de Santiago Escobar, novo técnico do clube do Equador.