COMPARTILHE
no-peru-penalti-inexistente-marcado-cobrador-livra-a-cara-arbitragem
Foto: USI

Enquanto os problemas de arbitragem continuam assolando e levantando discussões entre os torcedores brasileiros, um pênalti equivocado no Descentralizado do Peru acabou sendo “minimizado” graças a um capricho do atacante Carlos Pérez, do Comerciantes Unidos.

Leia mais: Quique Flores toma decisão sobre futuro de Caicedo após expulsão contra o Eibar
LATINÃO: Confira todos os resultados dos torneios nacionais do continente

Tudo começou quando aos três minutos da segunda etapa no jogo entre o Comerciantes e o Universitario que acontecia em Cutervo o meia Iván Camerino simulou ter sido derrubado pelo também avante Diego Manicero que tentava ajudar a defensiva Crema, sendo equivocadamente marcada a penalidade pelo árbitro Henry Gambetta.

A situação parecia favorecer o surgimento de mais uma polêmica decisão da arbitragem no continente ainda mais pelo fato de que, naquele momento, os visitantes venciam por 1 a 0 justamente em uma penalidade convertida pelo atacante Hernán Rengifo. Mas os deuses do futebol estavam ao lado da arbitragem.

Na hora de executar a cobrança, a tentativa de colocar mais categoria do que força de Pérez acabou sendo tamanha que a sua “cavadinha” encobriu o travessão e desperdiçou a chance de empate dos donos da casa.

Essa não seria a primeira vez que algum clube inca teria motivos para reclamar de Gambetta já que, em 2013, o próprio árbitro peruano fez um pedido de desculpas público ao León de Huanuco por ter invalidado um gol legal na oportunidade em que o León estava jogando diante do Alianza Lima.

O resultado final da partida acabou sendo de 2 a 0 para o Universitario sendo o outro tento marcado também por Rengifo. Na próxima rodada, a U volta a jogar longe da capital diante do Universidad San Martín na próxima quarta-feira (26) enquanto o Comerciantes Unidos vai receber na sexta (28) a UTC.

Confira o lance: